Como ficar de fora da Copa do Mundo – parte 1: Djalminha

Por Rosa

Um dos sonhos de todo jogador é disputar uma Copa do Mundo. Apesar disso, alguns craques parecem fazer questão de ficar de fora. Para esses gauches do futebol, presenteados no berço com talento de sobra para gozar a maior orgia futebolística do planeta, o que vale é deixar o técnico na instiga, sem poder consumar a convocação.

Um caso emblemático é o de Djalminha. Craque: habilidade, visão de jogo, raciocínio rápido, bom passe, facilidade nas bolas paradas… todos esses condimentos estavam na panela do típico camisa 10. Mas uma pimentinha mais ardida fez esse baita angu desandar: Djalminha era temperamental.

Muito temperamental.

Tão desequilibrado quanto genial, o meia esquerda revelado pelo Flamengo colecionou confusões na carreira. Brigas com adversários, companheiros e dirigentes há de sobra na sua ficha criminal. Mas nenhuma foi tão inacreditável – e lamentável – quanto a cabeçada em Javier Irureta, seu técnico no La Coruña cinco dias antes da convocação final para a Copa de 2002.

Djalminha vinha em alta e tinha tudo para participar da “família Felipão”: era o principal jogador do ascendente time galego, campeão da Copa do Rei e da Supercopa da Espanha naquele semestre; jogava em uma função em que nenhum jogador se firmava com a amarelinha; e, desde o princípio do ano, figurava entre os convocados, tendo inclusive marcado o gol solitário da vitória brasileira no amistoso contra a Arábia Saudita.

Mas Djalminha não era bom da cabeça. Ou talvez fosse bom até demais, Irureta que o diga. Em um rachão qualquer, o técnico marcou um pênalti contra o time do brasileiro. Inconformado, Djalminha fez isso:

Talvez com medo de ser a próxima vítima, Felipão preferiu levar os dóceis Juninho Paulista e Kléberson para a meia. O penta veio, Djalminha foi emprestado para um time da Áustria e nunca mais foi para a seleção.

Mas nem por isso essa história deixa de ter um final feliz: já aposentado, Djalminha marcou, há duas semanas, um gol na prorrogação da final do Showbol entre Flamengo e Corinthians, garantindo o título do Mengão. Que mané Copa do Mundo, o quê!

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Conclusões do Rosa

Uma resposta para “Como ficar de fora da Copa do Mundo – parte 1: Djalminha

  1. Djalminha é a essência desse blog.

    Simbora fazer mandinga pra que a seleção do Dunga encontre um cara desses, SENÃO NÃO TEM GRAÇA!!!!

    Djalminha, Edmundo, Romário, Júnior Baiano… são esses caras esquentadinhos que fazem a fita do futebol arte.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s